segunda-feira, 26 de julho de 2010

de volta

na cidade dos outros o transporte principal é a bicicleta, mas o metrô cobre as cidades inteiras; prédios altos são raridade; há mapas só dos museus espalhados nos 4 cantos; os horários são respeitados; as incoerências pouco perceptíveis; há turistas empilhando-se; os bairros mais descentralizados são os mais interessantes; as universidades são enormes e lindas; há mais árvores que gente... e vivendo apenas poucos dias por lá, não deu pra sentir saudades da cidade daqui.

logo mais, mais!!

1 comentário:

Nicolau Ponte Preta disse...

Olá td bem professora Tati, como vai?

Estou divulgando este documentário http://nosolhosdaesperanca.blogspot.com/ se puder assistir, Obrigado. Tchau!Ah! só pra lembrar peguei mania de blog,a culpa é sua!rrs Tchau! Dá uma olhada é legal, se gostar passa adiante.

Story line

Jânio é um rapaz de vinte anos que foi preso na orla da praia da Cidade de Praia Grande confundido de fazer parte de um grupo de jovens que promoveram um arrastão. Mesmo sem provas ficou preso durante 11 meses. Leide e Francisco a mãe e o pai de Jânio precisaram lutar para provar a inocência do filho, enfrentando a principal dificuldade que esbarra num problema social ainda não resolvido no Brasil.

"Ser pobre é ser culpado até que se prove ao contrário?"

3 DE AGOSTO DE 2010 05:22