sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

2011!!

se aqui fosse o twitter eu retwittaria os desejos da minha querida amiga mari que escreve no hora do chá, mas como não é, vamos ao ctrl+c/ctrl+v porque a mensagem é perfeita:

...que se a paisagem não mudar, que o olhar mude. Que o sorriso seja provocado pelo cotidiano e não espere pelo sensacional. Que a beleza seja muito mais provocada e descoberta do que simplesmente aguardada. Que a música seja muito mais uma disposição em se deixar tocar e vibrar do que esperar o tom perfeito soar. Que a vida seja a de todo os dias e cada dia conte!

Feliz ano novo! Feliz vida de sempre

tudo aqui.

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

em tatuí com dedablio

conheci o trabalho do dedablio na casa dos queridos amigos renata e flávio, num painel encomendado a ele de um casal com sua lambreta. numa ida a tatuí, a rê me "aplicou" aos trabalhos nas ruas de dedablio, fui fotografando todos e não consegui descartar nenhum para o post... lindos, não?!

tantas referências musicais é pq tatuí é considerada a cidade da música!!

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

graffitis milenares...

acabo de ler um texto sobre a cidade de pompeia, na itália. tive o privilégio de conhecê-la há alguns anos atrás, e nunca me saiu da memória... a cidade antiga foi soterrada pelo vulcão vesúvio por volta do ano 79 d.c., não deu tempo dos moradores sairem e até hoje são descobertos corpos petrificados por arqueologistas. por ter virado pedra, os estudos históricos não se esgotam, sempre aparecem novos indícios que explicam a civilização antiga. uma coisa que me chamou atenção no texto intitulado o twitter de pompeia (do blog bitates), foi sobre os graffitis encontrados nas paredes de pompeia:

As frases revelam aspectos curiosos e hilariantes do dia-a-dia de uma cidade romana: gladiadores garanhões, amores desencontrados, paixões assolapadas, rivalidades, insultos, provocações e zangas.

Por exemplo, um problema muito irritante para o dono de uma casa em Pompeia era a quantidade de vezes que os seus muros eram usados para defecar. Farto de tanta porcaria à porta de casa, um deles inscreveu o seguinte: «Cuidado, tu que cagas neste sítio! Que a ira de Júpiter se abata sobre ti se ignorares este aviso!» Alguns não só faziam o serviço como se davam trabalho de deixar o testemunho para a posteridade: «Apollinaris, médico do Imperador Titus, defecou bem aqui»

pois é minha gente, o twitter não é novo e pixação também é cultura!!

a pompeia de amanhã?

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

lugar pra morar

gosto de ver lugares assim...
esse é aqui no bairro!

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

seja vegetariano

de uns tempos pra cá essa campanha invadiu o bairro!!

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

terça-feira, 30 de novembro de 2010

onde estou?

lugar histórico, sede de movimentos contra ditadura. ainda muito bonito, apesar da aparente decadência de seu interior... onde estou?

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

contemplando o mundo


antes tarde do que nunca...
ontem fui ao último dia da paralela e estava muito bonita... tanto a montagem quanto a qualidade dos trabalhos expostos. aqui vão alguns que quero guardar:

video
instalação sonora do chelpa ferro (testando a câmera do celular, ruizinha).

pintura de felipe cama: notícias de lugar nenhum.

pintura de cores surreais de rodolfo parigi: magenta mushroom

uma das gravuras de fernanda chico: elucubrações de uma alma penada. poderia ser um no metrô

jacuzzi de felipe barbosa.

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

na cidade bang bang

poderia, mas não, não vou falar do rio de janeiro...
falarei do ponto da cidade mais próximo de mim: minha rua.
sempre senti que vivia num bairro tranquilo, bem classe média misturada. a rua começa mais bonitona lá em cima, onde os metidões costumam chamar de jardim da aclimação (eles adoram fazer isso com os bairros para diferenciar as áreas: alto de pinheiros, alto da móoca, jardim da aclimação... uó!) e vai ficando mais popular ao descer em direção ao cambuci. acho que meu predinho fica bem no meio dos extremos, não chega a ser o botecão de sinuca com azulejo encardido, nem a agência do citibank. aqui ao lado ficam as manicures de bairro, o mini mercado meia boca, o chaveiro antigo, a casa de repouso dos velhinhos, o estacionamento sempre lotado dos carros daqueles que moram nos prédios antigos sem vaga e a fábrica de fantasias. sim, bem ao lado há a fábrica do palácio das plumas, aquela mega loja-monopólio da 25 que só aceita dinheiro "vivo" e foi bem em frente a ela que ocorreu o fato que será contado aí embaixo.
mas voltando à rua, sempre me considerei sortuda de viver aqui.
anteontem, voltando umas 22:00h para casa, a rua estava bem escura e erma, me deu certo medo, até que vi as luzes vermelhas brilhantes do carro de polícia e pensei: ah, tá tranquilo. naquele exato momento já estava sim, mas em 2 min atrás um moço que estava entrando no estacionamento fora abordado com uma arma e lhe pegaram o carro. por 2min não estava lá também. ontem, fui a uma agência bancária as 14h e um moço desconhecido, no caixa ao lado, me disse: cuidado com essa rua ao sair do banco, saquei meu salário e me roubaram tudinho na rua, neste mesmo horário. pensei que eu deveria estar com uma vibe negativa. então chega hoje... agorinha pouco, 30 min atrás, estava aqui lendo e ouço um barulho forte, depois gritarias, vou a varanda e vejo um tumunho, bem ao ladinho do prédio: não pode ser, seria aquilo um tiro? e uma das pessoas lá de baixo "me responde": está baleado! há uma outra pessoa deitada e muitas outras gritando: calmaaa!! até chegar a polícia, o tumulto recomenda que eles corram atrás de alguém que fez aquilo e estava numa moto, um dos carros vai atrás, o outro fica lá. os policiais pegam a pessoa caída e vejo os cabelinhos bem brancos, era um senhor, o colocam no carro e saem cantando pneu. após uns minutos, chega o resgate, ficam um pouco e vão embora, junto com o tumulto que começa a se dissipar. o velhinho não deve morrer (parece que foi na barriga, mas não muito grave), os caras da moto não serão pegos e essa será apenas mais uma história das cidades bang bangs que vivemos. talvez somente o datena faça uso dela para seus fins sensacionalistas...

o tumulto circulado em vermelho e o resgate indo...

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

vovó de bairro

são paulo também tem um pouco de roça...

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

as paredes do cambuci

contam um pouco da história do graffiti em sp...

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

chuva de verão

é, ele está chegando...

terça-feira, 16 de novembro de 2010

na cidade do poder

estive em brasília na semana passada, ainda não conhecia a capital do brasil e fiquei bem surpresa! me senti muito desinformada... só escuto coisas negativas de lá, basicamente sobre o clima, que não há muito o que fazer, que as pessoas são frias, que tudo é longe e que só há concreto. não foi bem isso que encontrei... tudo bem, fui a um evento na unb (universidade de brasília), focado na minha área de interesse e com pessoas dispostas a te conhecer, além do mais todo dia choveu e dizem que isso é raro! mas me surpreendi com o tamanho da cidade, por ter metrô, por ser tão arborizada e principalmente pelo fato de não sentir tanta imponência nas obras do niemeyer... achei que são mais um elemento da cidade, mesmo elas estando sempre únicas no espaço, sem nada ao redor. de passagem, vi uma cidade bonita, agitada, com muitos jovens (mesmo fora da unb, que por sinal é uma universidade bem legal!), com lazer (principalmente ao redor do lago) e onde é possível conhecer pessoas do brasil inteiro.
brasília mostra um brasil diferente dos demais, parece haver mais carro que gente, é bem mais organizada que espontânea, mais limpa que o comum, mas totalmente dividida como qualquer outra cidade...

domingo, 14 de novembro de 2010

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

na ponte

sozinhos...

terça-feira, 2 de novembro de 2010

qr code do blog

mas ainda não sei o que vou fazer com isso...

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

ontem na paulista

clima de festa e paz.

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

terça-feira, 26 de outubro de 2010

onde estou?

acho que é fácil... onde estou?

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

nova semana

para começar a semana, dois desenhos do banksy especialmente bonitos pra mim:
outros 104 aqui.

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

reggae no parque

e a semana de shows encerrou domingo com um pequeno festival de reggae no parque da aclimação. clima de praia em sp...

terça-feira, 19 de outubro de 2010

coisas que gostei na 29a bienal


sobre este mundo, de cinthia marcelle; obras de josé antônio vega macotela sobre sistemas de relações em presídios (aqui fluxograma de unhas); arroz e feijão, de anna maria maiolino e a origem do 3o mundo, de henrique de oliveira (caverna, favela, vagina). deixei de registrar aquela que mais me marcou: obra de alfredo jaar, the eyes of gutete emerita, com 1 milhão de slides do olhar de gutete, uma das mulheres que perdeu a família no genocídio de ruanda (1994).

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

boteco que é boteco...

não assume que é boteco e presencia cenas sempre excelentes!

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

no swu

apesar do papinho furado de sustentabilidade, dos preços bizarros, das filas sem noção, da organização palhaçada, do vento rasgando a alma, da área premium ridícula, do som baixo de algumas apresentações, eu curti o swu!! afinal, ri da ironia do bnegão, descansei com o sonzinho do josh rouse, revi os cavaleras no palco, assisti um dos melhores shows de rock de todos os tempos com o queens of the stone age, sorri, cantei e me arrepiei feito boba com o pixies.

trailer da rádio oi com caixas de som legais; pertinho do palco no show do pixies e a roda gigante na noite estrelada.

terça-feira, 12 de outubro de 2010

dia das crianças

hoje é um dia muito legal!! dia das crianças, eba!! ainda sofro por não ser mais criança e brincar de esconde-esconte, inventar coreografias, fazer comidinha com terra, jogar bola o dia inteiro, comer bobagens, estar com o joelho ralado... e não se cansar nunca!! a única vantagem de sair da infância é poder revivê-la tendo alguma criança por perto e voltar a ver tudo com pureza de novo! um beijo aos meus sobrinhos e aos filhos dos meus amigos que nos obrigam a socializar novamente, sair mais na rua, rir das surpresas inusitadas e sermos, assim, adultos menos chatos...